terça-feira, 3 de março de 2015

Meu filme favorito do mês: O mistério das duas irmãs

Olá amoras queridas, tudo bom?
Hoje vim com mais uma diquinha ótima de filme pra vocês, o filme de hoje é um suspense que nos deixa bobo!! Serio, você acha que já sabe quem fez os crimes, o que vai acontecer, o porque de toda a historia, mais no final você descobre que foi engana o tempo todo pelo os autores. E eu gosto de filme assim, inteligente sabe.. Não a mesma mesmice de sempre, como alguns..
Então vamos ver a resenha do Mistério das duas irmãs?

O mistério das duas irmãs

Antes de qualquer comentário é bom revelar uma curiosidade: “O Mistério das Duas Irmãs” é refilmagem de um horror realizado na Coréia do Sul, chamado “Medo” (lançado em nosso mercado de vídeo pela Europa Filmes em 2006). Mas vamos manter a calma, pois o filme não segue a onda das terríveis refilmagens vindos do Oriente. A refilmagem, conduzida pela dupla de irmãos Charles e Thomas Guard, não se iguala ao filme de Kim Ji-woon, mas as alterações que recebeu fazem muito a diferença, especialmente aos apreciadores do filme original, que provavelmente não se contentariam com uma cópia da cabeça aos pés.
Anna (Emily Browning, de “Desventuras em Série”, fraca nas sequências de horror) retorna à sua casa depois de um longo tempo reclusa em hospital psiquiátrico. A razão de ter passado tanto tempo se tratando está relacionado a morte de sua mãe (papel de Maya Massar). Há três pessoas aguardando pelo seu regresso. A sua irmã Alex (Arielle Kebbel, que ofusca Emily Browning em todas as cenas) e o seu pai Steven (David Strathairn). A terceira pessoa é bem indesejável: Rachel (Elizabeth Banks), a recente namorada de Steven. Dá que as duas irmãs aos poucos vão encontrando evidências escondidas pela casa que acusam a megera, que agora passa a fazer papel de madrasta, como a responsável pela morte da mãe. O jovem Matt (Jesse Moss), que já namorou com Anna, até tenta avisar algo que presenciou durante a morte da mãe das irmãs, mas o seu cadáver encontrado no mar próximo a casa delas fazem com que as suspeitas com Rachel aumentem.
Porém, nada é o que parece e… Bem, é melhor deixar para lá, pois até os mais astutos, que adoram criar possibilidades para a resolução de todo o mistério que vê em um filme do gênero, vão se contorcer depois de serem pegos de surpresa por conta da revelação entregue no último ato do filme. E até quem assistiu “Medo” não vai conseguir se livrar da surpresa preparada, embora uma outra que também é reservada para o fim seja antecipada por estes nos primeiros minutos de filme. Mas algumas sequências bem conduzidas pelos irmãos Guard, com exceção das aparições inconvenientes de um trio de crianças, garantem bons sustos e compensam os fãs da obra anterior. Merecia um maior êxito comercial.
Resenha do site www.cineresenhas.com.br
 


Deixei o trailer do filme acima pra vocês darem uma olhada, vale muito a pena ver o filme, eu amei! Quem aqui já assistiu? me contem nos comentários, um super beijo e até a próxima! ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo